Níveis de atenção em Saúde Mental

Níveis de atenção em Saúde Mental

Os tipos de intervenção que o psicólogo poderá realizar no ambiente hospitalar podem ser de três formas: primaria, secundaria e terciaria.

Primaria

É o tipo de intervenção que visa, a Educação e a Prevenção, o objetivo principal é evitar que a patologia se instale. Isso pode ser feito através de campanhas, grupos, cursos, palestras e debates, feitos diretamente com o sujeito adoecido ou envolvendo membros da comunidade escolhidos para serem os multiplicadores deste trabalho e conhecimento. O psicólogo atua na elaboração, administração e coordenação das atividades, enfatizando os aspectos relacionados a emoção, afetos, aspectos cognitivos, influencias inconscientes, dinâmicas de grupo, auto estima, ansiedade, medos e influencias sociais e psicológicas das doenças em questão, sempre buscando uma forma de se refletir sobre a prevenção.

Não somente em âmbito hospitalar o psicólogo atuando na atenção primaria pode realizar atividades nas seguintes linhas como exemplos.

  • Orientação a gestantes;
  • Planejamento familiar;
  • Orientação a terceira idade;
  • orientação a adolescentes.

Secundária

A atenção secundaria desenvolvida no hospital é aquela voltada para os atendimentos ambulatoriais de diversos sintomas e doenças do sujeito que procura a instituição hospitalar. Ele faz parte daquele grupos de pessoas que, embora recorrem com certa frequência aos serviços específicos de saúde no hospital, não ficam necessariamente internados.

O psicóloga acompanha o paciente nas suas questões afetivas e emocionais, que estão diretamente relacionadas à doença e ao tratamento. Aproxima-se do atendimento em consultório, pois há o estabelecimento de horário, tempo, duração e etc.

Terciária

A intervenção em nível terciário se dá em condições urgentes, intensivas e totalitárias, durante o período de hospitalização. Nesse sentido o psicólogo entra em contato direto com o paciente e suas questões relacionadas ao período de hospitalização.

  • Ansiedade
  • Medo
  • Insegurança
  • Angustias

Juntamente com uma equipe multidisciplinar, atua diretamente com o paciente, esclarecendo as duvidas a respeito da doença e seus aspectos emocionais, auxiliando no processo de adaptação à rotina hospitalar, evitando níveis de estresse ou desgastes desnecessários.

O psicólogo atua no sentido de levar ao paciente a assumir as responsabilidades no seu processo de recuperação e resgate de saúde, além de auxiliar no movimento de saída da postura de paciente para ser um agente ativo frente ao tratamento.

Raquel Cristina D' Marco

Psicóloga Clinica e Hospitalar. Especialista em Psicossomática. Graduanda em Saúde Mental e da família.

Os comentários estão fechados.
EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish